Seguidores

sábado, 22 de maio de 2010

Novos Tempos





Vibramos muito
acreditamos pouco
investigamos demais
sabemos de menos.
Somos uma legião de informatizados
e vivemos um mundo autista.
Bebemos muito, nos drogamos demais
nos entendemos cada vez menos.
Multiplicamos as crenças
e as guerras
descobrimos novas galáxias
e novas armas.
Somos muitos
estamos cada vez mais sozinhos.
Inventamos um vírus
antecipamos a morte.
Acordamos cada vez mais cedo
atrasamos o prazer.
Diminuímos as distâncias
mas não nos tocamos mais.
Estouramos as bolsas
e as nações.
Estamos ganhando medalhas
e perdendo valores.
Não queremos um lugar no futuro
nossas aldeias estão cheias de muros.
Criamos uma nova forma de flor
e ignoramos a cor
entendemos de felicidade
o mesmo que entendemos do pavor
que temos em dividir o que não temos
por não entendermos nada
do nosso próprio amor.
Dirceu Walter Ramos
Foto proveniente de mail

6 comentários:

Dirceu disse...

Fico muito honrado por terem postado um texto meu. Espero que a mensagem consiga impactar positivamente àqueles que a lerem.

Abraços
Dirceu W. Ramos

Miguel Loureiro disse...

Caro Dirceu
Foi com a intenção de a mensagem conseguir impactar positivamente aqueles que a lerem, que publiquei o poema (sem autorização), que por acaso tinha nos meus arquivos de poesia e postei-a no seguimento da "celebração" das 5.000 visitas.
Dou-lhe os parabéns pela qualidade da mensagem, que infelizmente retrata a triste realidade que vivemos e, parece, continuaremos a viver...
Obrigado pelo empréstimo...

Miguel Loureiro disse...

Caro Dirceu
Já agora, como chegou até aqui e descobrir o texto?

Em@ disse...

em mim impactou...
obrigada por me teres dado a conhecer o Dirceu.
abraço, Miguel

ele chegou até aqui provavelmente por pesquisa googliana.

Dirceu disse...

Agora mais honrado e mais feliz por saber que ainda conseguimos, através das palavras, transmitir um sentimento, um alento, um alerta.
Daqui do meu lado do Atlântico, acreditem, estarei acompanhando o blog e, se me permitirem, postando novas mensagens.Quem sabe um dia não consiga ter o prazer de conhecer vossa terra que parece fantástica.

Miguel Loureiro disse...

Dirceu
Parece que o seu texto tem tido várias visitas, o que quer dizer que é melhor falar de poetas vivos do que mortos, com a vantagem de termos retorno...