Seguidores

terça-feira, 15 de junho de 2010

O QUE É O ROTARY(?), para quem não é rotário

O Rotary International foi fundado em 1905, celebrou o seu centenário em 2005 e é uma organização de líderes profissionais e empresariais que prestam serviços humanitários e ajudam a fomentar a paz e a boa vontade no mundo. Existem mais de 33.000 Rotary Clubs, que congregam mais de 1,2 milhão de rotários em mais de 200 países e regiões geográficas.
Tem uma Fundação, uma das maiores do mundo, a Rotary Foundation, criada em 1947, que já concedeu mais de US$2,1 mil milhões em subsídios humanitários e educacionais, administrados localmente pelos Rotary Clubs.
Qual é o propósito de Rotary?
Os Rotary Clubs procuram melhorar as comunidades locais e no estrangeiro, através de actividades humanitárias, interculturais e educacionais, e assim promover a boa vontade, a paz e a compreensão mundial, para tanto formando parcerias com clubes de outros países.
O Rotary incentiva também a prática de altos padrões éticos entre empresários e profissionais.
O que fazem os Rotary Clubs?
Os Rotary Clubs implementam projectos que abordam problemas sérios que afectam muitas comunidades em todo o mundo, incidindo sobretudo na saúde pública e suprimentos médicos, provisão de água potável, nutrição, treino vocacional, formação profissional de jovens e na alfabetização.
Exemplos de actividades às quais o Rotary se dedica:
Erradicação da Pólio - Em 1985, o Rotary International criou o “Pólio Plus”, programa que visa imunizar todas as crianças do mundo contra a poliomielite (paralisia infantil), tendo já contribuído com US$800 milhões e inúmeras horas de prestação de serviços voluntários à campanha, protegendo mais de 2 mil milhões de crianças em 122 países.
Neste momento o Rotary trabalha no desafio de arrecadar mais US$200 milhões, para serem somados aos US$355 milhões doados pela Fundação Bill e Melinda Gates. Estes esforços contribuem para a obtenção da vacina antipólio, apoio operacional, equipa médica, equipamento laboratorial e materiais educativos para os pais e funcionários da saúde.
O Rotary, que tem um representante na ONU, tem exercido um papel fundamental nas decisões tomadas pelos Governos doadores, que já contribuíram com mais de US$4 mil milhões.
Voluntários do Rotary - Trabalham em parceria com os Governos, a Organização Mundial de Saúde (OMS), a Unicef e o Centro Norte-Americano de Controlo e Prevenção de Doenças na distribuição de vacinas, mobilização da população e apoio logístico. A rede de voluntários do Rotary faz parte da campanha global para eliminação da pólio em todo o mundo.
Paz - Com o objectivo de formar futuros líderes na área de paz e resolução de conflitos, cerca de 100 Bolsistas Rotary pela Paz Mundial são agraciados a cada ano, para estudarem nos Centros Rotary de Estudos Internacionais. Desde 2002, 339 bolsistas de mais de 75 países participaram, totalizando mais de US$23 milhões em bolsas.
Educação Internacional - As Bolsas Educacionais constituem o maior programa privado de bolsas de estudos do mundo. Em cada ano, o Rotary oferece a cerca de 1.000 jovens universitários a oportunidade de estudarem fora do seu país. Além disso, o programa Intercâmbio de Jovens envia anualmente mais de 8.000 estudantes do Ensino Secundário ao estrangeiro, por períodos de três meses a um ano.
Projectos Humanitários - Todos os anos, há Rotary Clubs a implementarem milhares de projectos humanitários conduzidos por voluntários para tratar de causas básicas como conflitos civis, desnutrição, pobreza, doenças e analfabetismo.
Alfabetização – Os Rotary Clubs dedicam-se ainda a diminuir o índice mundial do analfabetismo, com um dos métodos pioneiros seguido pelo Rotary, que é o Programa CLE (Concentrated Language Encounter), que tem se mostrado eficaz em países em desenvolvimento. Na Tailândia, o programa foi tão bem-sucedido que o governo o adoptou institucionalmente.
Gestão Hídrica - Muitos Rotary Clubs estão envolvidos em projectos de perfuração de poços de água e de desenvolvimento de sistemas de tratamento e distribuição hídrica, que visam aumentar o acesso de comunidades carentes dessa água potável, especialmente em países em subdesenvolvidos.

5 comentários:

Lelé Batita disse...

Bem hajam!

Miguel Loureiro disse...

Lelé
De nada! Quem anda nisto é porque quer e porque tem consciência social e tempo para o transformar em "coisas" para quem nem voz tem...

Andy disse...

Miguel, não conhecia e a minha curiosidade trouxe-me até aqui. É muito bom saber que existem estas organizações principalmente quando se está com grande dedicação e vontade. parabéns!

Miguel Loureiro disse...

Andy
Um dos vectores "editoriais" é levar ao conhecimento da população leiga na matéria, o conhecimento de uma ONG com 105 anos, de cariz internacionalista, ao serviço dos mais pobres e com o trabalho e empenho de gente da classe média alta, que quer "dar de si antes de pensar em si". E trabalhando em células (clubes), pode trabalhar a vários níveis, local, regional, nacional e internacional.
Tem como apoio às suas acções, uma Fundação, que se sustenta com doações e é a maior do mundo, na atribuição de bolsas de estudo... e é muito complexo explicar muito mais, só vivendo Rotary por dentro e se se gostar de pessoas...
Obrigado pelo comentário e pelo tempo ganho...

Andy disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.